segunda-feira, dezembro 13, 2004

O (des) Governo...

Alguém me pode explicar se eles já tinham sido demitidos, por que é que se demitiram?
F..., é mesmo preciso ter necessidade de protagonismo.
Alguém que explique ao Santana e ao Portas que os mandaram embora, tchau, não deu, não resultou, esqueçam, foi giro para eles, mas a festa acabou. Já basta termos de gramar com o orçamento deles. Não queremos ouvir falar mais deles, imigrem para as Bahamas porque a reforma que vão receber dá perfeitamente. Tchauzinho! Bjinhos!
Adeus!

Ainda por cima são os dois feios que nem botas da tropa, não ficam bem na TV, pronto. Não apareçam mais. Tchau.

9 comentários:

Atalaia disse...

És mesmo do contra!
Quando a conversa da maternidade começa a correr bem, mudas de assunto, nem que seja pra dizeres que tás farta do Santana e do Portas... isso já é chover no molhado...

CM disse...

Dizes que é chover no molhado, mas os gajos nunca mais desamparavam a loja...Porra, que já foi tarde. Mas foi mesmo à meninos de Cascais, caraças (sem ofensas). Com um ar muito amuadinho, muito enjoadinho "já não brincamos mais..."Os gajos querem é demarcar-se da merda que andaram a fazer nos últimos meses e chegar à campanha eleitoral e dizer "Governo? não me lembro nada disso. Ó Paulinho, nós já fomos Governo alguma vez? Não me digas que foi naquele dia dos wiskies na Kapital? "
Ai, as asneiras que um playboy pode fazer...

D. disse...

Agora, a sério, não percebi, para que é que eles se demitiram se já tinha sido dissolvido o Parlamento. A sério, preciso mesmo de saber. Não sei qual é a necessidade. Please, ajudem-me...

Atalaia disse...

Então eu explico...
O Sampaio fez o seguinte:
Anunciou que ia dissolver a assembelia, e depois fê-lo.
Apesar do governo estar apoiado pela maioria parlamentar, não sofreria um beliscão (a não ser politicamente) com isso até às eleições. Fica na mesma, em plenas funções.
Deppois disso, e do discurso de justificação do sampaio, o santana veio dizer, assim não brinco, se não nos querem a governar até ao fim, então saímos já. Desta forma ficam como governo de "gestão", com poderes limitados, até que haja governo, eleito, com plenos poderes. Não sei dizer exactamente o que podem e não podem fazer, mas sei que a ideia é limitarem-se a tomar conta dos assuntos pendentes e administrativos só para garantir o funcionamento minimo das coisas.
A vantagem para eles, é que assim podem começar com a campanha eleitoral como se não fossem governo. E tentando que o pessoal se esqueça que alguma vez o foram, de preferência. De tal forma que nem concorrem juntos, pra "clarificarem" isso... e tentarem iludir mais uns totos de memoria curta.

D. disse...

Brigados.
O pior de tudo isto é que pode resultar! AAAAAAAAAAHHHHHHHHH!!!!!!!!!

Atalaia disse...

Ahhh, pois é, eles demitem-se, demitem-se, mas querem é o poleiro, e depois , óbvio que fico chateado...
MAS é preciso não descurar que o Jerónimo está aí! Ah pois!

CM disse...

Por falar nisso, viram a entrevista do Paulinho ontem? Até me deu a volta ao estômago. Anda um homem na clandestinidade a criar um filho para isto! O Portas pai devia ter aplicado mais castigos corporais ao Paulinho para ver se o menino se endireitava, agora já é tarde....

D. disse...

Ele devia era ter visto a data de validade do preservativo...

Atalaia disse...

Ainda não tinha dito isto, e agora que venho do poucosozinho - mais aliviado - a coisa ganha ainda mais sentido. Tou como tu. Olho pra este desgoverno, e já nã-sê-que-nome-lhe-dar...